Páginas

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

JESUS ACALMA TEMPESTADES... (Marcos 4:35-41)

- A Bíblia nos ensina que é possível que sejamos atingidos por três tipos de “tempestades” em nossas vidas:
(1) as “tempestades” que nós mesmos criamos (como aquelas que Sansão viveu por causa de seu envolvimento com Dalila e por não ter domínio próprio);
(2) as “tempestades” que são causadas por Deus (como esta do texto de que trata este artigo);
(3) as “tempestades” criadas por outras pessoas (como a que Paulo e Silas viveram quando foram levados ao cárcere).
- Algumas histórias pagãs antigas mencionavam indivíduos poderosos capazes de subjugar as forças da natureza, estes eram considerados deuses. Convido você, amada(o) irmã(o), a ler a passagem bíblica acima citada, a qual nos mostra que Jesus é Deus porque Ele tem poder e autoridade sobre todas as coisas incluindo as forças da natureza.

1. O fato de Jesus estar dormindo durante a tempestade indica a tranqüilidade da fé. (textos relacionados Salmo 4:8; II Reis 6:16, 17, 32; Prov. 19:23)
- Os versos 35 a 37 nos contam que Jesus convidou seus discípulos a passarem para a outra margem do Mar da Galiléia. Após um dia cansativo, o Senhor precisa recompor suas forças; descansar; e Ele sabia bem que seus discípulos precisavam fazer isso também a fim de ter uma vida equilibrada.
- “Vamos atravessar para o outro lado.” Foi o convite do Senhor. Jesus olhou aqueles homens que haviam trabalhado duramente, sem descanso e os convida a se retirarem. Imaginemos o quão estressante seria a vida de Jesus, se Ele não separasse tempo para descansar. Sem privacidade, sem uma casa sua, em seu ministério itinerante, dia após dia o Mestre ia de um lugar a outro, atendendo a todos aqueles que a Ele se achegavam com suas dores, seus problemas de quaisquer ordens. Facilmente o Mestre teria se esgotado se Ele não soubesse QUANDO devia descansar. Não raro Ele ia ao deserto ou às montanhas refazer-se, por meio da oração, conectando-se ao Pai.
- Jesus sabia que o descanso NÃO era algo opcional, por isso Ele sobreviveu ao stress bem como à ansiedade e ao pânico que tantas vezes poderiam ter assolado Sua vida e seu ministério.

2. O desespero e a ansiedade dos discípulos ante a iminência da tempestade.
- Enquanto Jesus dormia tranqüilo, levantou-se grande temporal de vento; o que era bastante comum na região do Mar da Galiléia, o qual era considerado muito perigoso. Embora fossem homens experientes no lidar com o mar, os discípulos encheram-se de pavor e de ansiedade, pois nunca tinham estado com o barco à deriva, longe da costa. Estavam certos da morte, do naufrágio que os abateria por causa daquela tempestade. Então acordaram a Jesus, porque as ondas se arremessavam contra o barco, de modo que o mesmo já começava a encher-se de água.
- A verdade é que ninguém gosta de tempestades. E nós, você e eu, que somos cristãos, apesar de sermos advertidos de que seremos provados, muitas vezes enfrentamos grandes problemas ao nos depararmos com as “tempestades” da vida, com nossas dificuldades.
Como permanecer calmos, manter a coragem e a confiança em Deus, não importando as circunstâncias, quando estou em crise em meu casamento, meu trabalho ou com alguém na própria igreja? Como não sucumbir, se forças para além das minhas teimam em me ameaçar?
- “Senhor, não te importa que morramos?” Assim perguntaram os discípulos. Assim perguntamos tantas vezes a Deus. “Senhor, não te importas comigo? Com meu casamento, com minha saúde, com minha vida espiritual, com minhas finanças?”, “Senhor, eu vou perecer!” gritamos assustados e ansiosos pelo “socorro divino”! (ver Salmos 121:1-2)

3. Os discípulos acordam a Jesus.
- Os discípulos viviam com Jesus, viam seus feitos todos os dias e ainda assim se angustiaram. É, amados irmãos, a incredulidade é a mãe do pânico e faz parte de nossa natureza humana, principalmente se esta não estiver submetida continuamente a Deus.
- Jesus levanta-se, chama a atenção de seus discípulos. Chama-os à razão! “A fé de vocês é pequena!”, Ele afirma convictamente.
- De fato, com Jesus em nosso barco, é preciso que dominemos nossas emoções, nossos temores. A Bíblia nos adverte que nossas emoções são enganosas. (ver Prov.23:7)
- Jesus, então, repreende os ventos e o mar e faz-se GRANDE bonança. Não somente bonança, amados! Porém GRANDE bonança. O que aprendemos com isto? Aprendemos que o Senhor Jesus é Deus! É o Senhor da criação! Ter poder sobre as forças da natureza era para os judeus uma evidência da Divindade. Somente Deus poderia dominar as forças naturais. Todavia sua visão espiritual estava vedada.
- E, ao clamarem por socorro, os discípulos demonstravam que ainda não conheciam o Senhor! Eles ainda não sabiam QUEM Jesus era! Porque o mero conhecimento de Deus é insuficiente para vencermos em tempos difíceis. É necessário passar do limite! É necessário que o conheçamos não apenas de ouvir falar, como bem disse Jó, mas de experimentarmos seu amor real, sua misericórdia que nos resgata sempre!
- Será que você e eu sabemos QUEM Ele é?
- Será que quando as adversidades nos assolam, dormimos tranqüilamente, repousando em Deus, crendo que, com Ele em nosso barco, nada poderá nos abater ? Ou será que temos perguntado “Mestre, não te importa que morramos?”, incrédulos ainda do grande poder que o Senhor tem para acalmar TODAS as tempestades, sejam elas terríveis como forem?
- Amados, quando o Senhor se levanta, a tempestade cessa, a agitação pára, os ventos se acalmam, porque Ele é Deus! E então experimentamos GRANDE bonança.

4. Quem é este homem?
- Tendo Jesus ordenado que o mar e que os ventos se acalmassem, aqueles homens maravilhados perguntavam-se entre si: “Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?”
- Vejam que a preposição ATÉ em nossa língua é usada para dar a idéia de inclusão. Implicitamente, eles diziam “Ele pode fazer tudo, INCLUSIVE ordenar ao mar e aos ventos que se acalmem!”
- Para que Deus Pai permitiu aquela tempestade? A fim de dar a conhecer aos discípulos QUEM era Jesus.
Vejam, amados, o que significam, então, para Jesus, os meus problemas, os seus problemas? Sabemos QUEM Ele é? Temos confiado completamente nossa vida a Ele?
- Jesus é o amado filho de Deus, que morreu por mim e por você, a fim de nos dar vida em abundância! Ele está aqui hoje e deseja entrar no barco da sua e da minha vida para mudar completamente a nossa sorte! Você crê nisso? Receba hoje a Ele e você verá que, mesmo em meio às muitas lutas e às tempestades da vida, com Jesus no barco, tempestade alguma nos abaterá!

4 comentários:

  1. A Paz do Senhor!
    Caro Pastor,
    Achei muito interessante sua abordagem, essa passagem é muito rica. Exemplo: Quando Jesus convida os dicípulos para atravessar o mar da Galiléia, ele diz "passemos para a outra banda", mas Marcos que é quem narra o acontecido diz"E sendo ja tarde...", ou seja, quem diz "passemos" foi Jesus, mas quem diz "é tarde" foi Marcos. Para o homem as vezes é tarde, mas quando Jesus quer fazer algo nunca vai ser tarde!

    Juliarth

    juliarth_bergamini@yahoo.com.br

    grande abraço

    ResponderExcluir
  2. APDS
    Muito bom o seu blog

    http://jotabepontodevista.blogspot.com/

    JB

    ResponderExcluir
  3. pastor gostaria que abrise uma higreja em przeris jaboatao,estamo pedido socoro,tem em boa viagem mas muitos trobalha nos domigos aqui o comneçio e aberto ate no feriados.clyde maciel

    ResponderExcluir
  4. Quem é este?
    Os dícipulos conheciam bem a jesus pois andavam com ele e testemunhavam os seus milagres mas quando nos falamos de jesus, estamos falando de alguém que é capaz de nos surpreender constantemente, quando eles pensavam que já tinha visto de tudo jesus opera um milagre extraordinário, verdadeiramente ele sempre está um passo a diante e assim como os discípulos o Senhor nos surpreende e a pergunta vem a tona Quem é este jesus, vai fazer algo fora da sua capacidade de raciocinio ele tem algo novo e extraodinário para realizar na sua vida.

    ResponderExcluir